?? Como colocar Preço nos seus Artesanatos – 5 Dicas da Silvinha – Arte em Casa

Digite para pesquisar

Dicas da Silvinha

Como colocar Preço nos seus Artesanatos – 5 Dicas da Silvinha

Olá, família Arteira!

Resolvemos escrever este artigo para tentar ajudar uma das maiores questões que me perguntam lá no canal do You Tube: como colocar preço nos artesanatos!

#Dica 1: Matéria Prima

O primeiro ponto, e o mais visível na hora de colocar preço no artesanato, é o custo das matérias primas. Neste momento você deve listar todos os materiais que você utilizou no seu artesanato. Lembrem que é muito importante que você saiba o valor dos produtos que você comprou e saiba o valor fracionado para poder utilizar.

Por exemplo: você comprou um metro de tecido por R$ 20,00. Se com esse metro você fez 5 artesanato iguais, só de tecido você utilizou R$ 4,00 em cada, ou seja, R$ 20,00 dividido por 5.

#Dica 2: Tempo

Uma das coisas que os artesãos e artesãs muitas vezes esquecem de precificar é o tempo que eles gastaram para criar essas peças. Fica mais fácil se você pensar como a contratação de um funcionário, só que este funcionário é você! rs
Afinal, a gente ama artesanato, não é mesmo?
O ponto de partida para esse cálculo é o valor do salário.
vamos fazer uma conta rápida para exemplificar. Imagine que você, como artesã, calcula um salário de R$ 2.000,00 por mês. Este é um dos principais custos da produção!

Se você trabalha 20 dias por mês, seria como se vc ganhasse R$ 100,00 por dia produtivo em seu trabalho. Sabendo que o dia trabalhado possui 8 horas, podemos calcular a hora trabalhada dividindo R$ 100,00 por 8, ou seja, R$ 12,50.
Este já é um ótimo ponto de partida!
Se seu artesanato levar duas horas para ficar pronto, o custo de mão de obra será de R$ 25,00 (2 vezes R$ 12,50)
Mas se em uma hora você produzir 5 peças iguais, por exemplo, você deverá pegar o valor da hora e dividir por 5. Assim, o custo de mão de obra de cada peça será R$ 2,50.

#Dica 3: Custos Gerais

Esta é uma parcela importante para sua composição do preço, principalmente para quem trabalha fora de casa. Se você tem um aluguel a pagar, luz, internet, etc você deverá ratear este valor para todos os produtos produzidos por você. Afinal de contas, os produtos deverão pagar seus custos gerais, antes de sobrar o lucro para você! Essa é uma das maiores dificuldades em como colocar preço nos artesanatos!, se liguem!

Além disso, temos os custos variáveis por peça, que deverão ser incorporados também… Por exemplo, se você tem uma embalagem de presente que custa R$ 0,10 por unidade, precisa ser adicionado o valor ao preço de venda.

#Dica 4: Impostos e Taxas

Em tempos de internet e vendas online, muitas artesãs e artesãos vendem seus produtos no cartão de crédito online. Também temos as maquininhas que sempre pegam um pedacinho da venda.. Mas neste caso, o modelo de cálculo tem que ser diferente, ele tem que ser adicionado depois que você calcula o preço do produto e coloca a margem de lucro que você quer ganhar (próximo tópico!)
Por que? Porque o cálculo do imposto e das taxas é sobre o preço final do produto!

Mas é super fácil: imagina que o seu cartão cobra uma taxa de 5% do valor da venda. A conta é muito simples: você vai pegar o valor de venda do seu produto (calculando tudo: material, tempo, custos e lucro) e vai dividir por (1-taxa), que neste caso é 5% ou 0,05.

Por exemplo: seu produto tem preço de venda de R$ 100,00. Você vai dividir por (1-0,05), que é igual a 0,95. Pronto: o preço deverá ser R$ 105,26. Assim, quando você vender seu produto, a taxa de 5% será de R$ 5,26 e sobrará para você os R$ 100,00 calculados.

#Dica 5: Lucro

Esse é um dos maiores costumes do artesão! Esquecer que ele, apesar de amar artesanato, precisa lucrar com isso! É a hora de definir sua margem de lucro!
Normalmente se calcula em cima dos 3 primeiros itens…

Vamos pegar este exemplo: em um artesanato calculamos que o material custou R$ 10,00; o tempo custou R$ R$ 6,00; e os custos custaram R$ 4,00. Total, R$ 20,00.
Podemos assumir que queremos, além do valor da mão de obra, remarcar a peça em 50%. Sempre lembrando que 50% é igual a 50 por cento, ou 50/100. Isso é igual a 0,50.
Para descobrir qual será o valor de remarcação é só multiplicar: R$ 20,00 x 0,50 = R$ 10,00.

Assim, o preço do produto será R$ 20,00 + R$ 10 = R$ 30,00

Se as taxas de cartão for 5%, dividimos por 0,95)

Preço final: R$ 31,58. Aí é só fazer o ajuste comercial para ficar mais atrativo, tipo: R$ 31,90…

Conclusão

Fechando então nossas 5 dicas, é muito importante que vocês conheçam cada vez mais os processos de produção da sua arte!

Lembrando sempre que um dos maiores problemas que temos é que muitas vezes não se dá o valor real aos artesanatos que fazemos! Mas isso é uma outra história, digo sempre que temos que nos valorizar e tentar mostrar o quanto foi feito com carinho e amor!

Espero ter ajudado vocês a colocar preço no artesanato! Este é um assunto que interessa a muita gente e que precisamos saber fazer para poder crescer nosso negócio!

Lembrando, para não esquecer:

Preço = MP + Tempo + Custos + Taxas + Lucro

Não deixem de seguir essa formulinha!

Beijinhos para vocês e até a próxima!

Silvinha Borges

Compartilhe nas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Tags:

Posts Relacionados

4 Comments

  1. Ana Maria Penteado 23 de outubro de 2018

    Oi Silvinha, obrigada foi de muita ajuda oque você encina aqui.
    Eu tinha muitas dificuldade para cobrar minhas peças, agora tudo ficou mais fácil, um grande abraço 🙌😘❤️

    Responder
    1. Gabriela Valle 24 de outubro de 2018

      Oi Ana Maria, que bom que você gostou. Agora é só fazer sua arte e vender bastante! Continua acompanhando com a gente que tem mais dicas vindo por aí
      Beijinhos

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *